segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Lá fomos até aos moinhos:-)


No passado sábado, logo pela manhã, alguns seminaristas partiram para mais uma aventura. Chegados a Leomil, concelho de Moimenta da Beira, fomos recebidos por o sr. Eduardo, gerente do complexo turístico. Depois de conhecermos as instalações deste aldeamento de turismo rural, nomeadamente os nossos quartos, autênticas suites 5 estrelas, nada, alias, a que não estejamos habituadosJ. Tínhamos, então, à nossa espera 5 jipes devidamente equipados e seus condutores que nos iam permitir viver uma aventura TT pela serra de Leomil e arredores.
O carro número dois, o melhor, quer pelo condutor (sr. Nuno), quer pelos co-pilotos (Giroto, Manuel joão e sr. José da Fonseca Soares), não ficou preso em qualquer obstáculo.
Visitamos necrópoles e outras coisas giras, nomeadamente o aldeamento e castelo de Ariz que segundo os historiadores terá cerca de 5ooo anos. Aí celebramos a nossa oração da manhã. Seguimos nesses bichos com rodas imparáveis, até mesmo por rochas enormes que facilmente subiam J. Chegados a Cegões tínhamos a nossa disposição um verdadeiro banquete numa casa de turismo rural. Depois do almoço e respectivo café na praia fluvial, lá continuamos o nosso passeio.
Da parte da tarde é de destacar a visita à barragem do Vilar e aos bem descritos peões na areia junto à água.
Por volta das cinco e trinta celebramos a primeira Eucaristia, em Leomil, a que se seguiria uma segunda uma hora depois, em Semitela. Apesar do sol já andar por outras paragens, lá continuamos pelo monte, passando ainda por uma pista TT que nos permitiu os últimos arrepios e até há quem diga que teve medo de passar em cima dos troncos, algo que eu não acredito, mesmo que de marcha atrásJ. Já nos moinhos serviram-nos o jantar, tão bom quanto ansiado. Seguiu-se o terço e um momento mais lúdico com um pouco de fado e de copos.
No domingo tivemos mais duas Eucaristias. Depois da última voltamos para o aldeamento para almoçarmos e donde saímos “como uns abades”. Uma pequena voltinha em Moimenta e voltamos a freguesia que tão bem nos acolheu, nomeadamente o sr. Eduardo e o sr. Cónego Sousa Pinto. Rezamos então o terço a que se seguiu a bênção do Santíssimo Sacramento. Logo a seguir encaminhamo-nos para a casa do povo onde esperávamos ser recebidos por jovens. Apesar da idade avançada, o Espírito juvenil estava nas seis senhoras que nos foram aturar, pena que a nossa pastoral vocacional não pudesse ser levada a efeitoJ.
E acabou… queríamos voltar já para a semana mas nem toda a gente achou tanta piada como nós. Não faz mal, nunca agradaremos a todos, também não é esse o nosso objectivo, preferimos agradar a Deus que aos homens. Espero que o povo de Leomil tenha gostado de nos ter entre eles pois eles para nós foram como um seminário.
Obrigado à AETSML (Associação de Estudantes de Teologia do Seminário Maior de Lamego) e votos de muitos sucessos…

1 comentário:

Um amigo disse...

E acabou… queríamos voltar já para a semana mas nem toda a gente achou tanta piada como nós. Não faz mal, nunca agradaremos a todos, também não é esse o nosso objectivo, preferimos agradar a Deus que aos homens. Espero que o povo de Leomil tenha gostado de nos ter entre eles pois eles para nós foram como um seminário...

Caro Irmão António Giroto!

É claro que não se pode agradar a todos mas existem limites aos quais não podemos fugir. O Seminário tem que ser um espaço de retiro e esse retiro tem que ser reforçado durante o tempo quaresmal!

Vejamos, uma saída pode ser sempre entendida como uma fuga. Fuga do ambiente; fuga de rotinas; fuga de oração. Mas não nos podemos esquecer que a oração não peca por excesso mas sim por defeito. E qual é a melhor oração senão aquela que é feita à frente de Nosso Senhor Jesus Cristo Eucaristizado?! E qual é o melhor lugar do Seminarista?!? Afinal de contas o seminarista é o eleito, o escolhido, o previlegiado...

Reflictamos para no futuro sermos sacerdotes santos e capazes de dar aos Homens a pessoa de Jesus Cristo, porque Ele é a verdadeira felicidade e só ele agrada a todos.

Um Abraço em Cristo Jesus